Sempre Jesus

Cânticos

Modificações ao hino: ‘Se está entregue a dor’

Captura de tela do cântico no hinário digital

SHCE #301, “Se está entregue a dor”,/1 é um hino difícil de cantar, especialmente no coro, tanto que foi incluído na seção dos “Especiais”. Mesmo com as dificuldades, o cântico vingou dentro da irmandade.

Como muitos cânticos, este sofreu modificações. Quero examinar uma única frase, a primeira da segunda estrofe: “Tantas vezes a Deus negou”.

Na música, a ênfase cai na preposição “a”. Marcamos as ênfases em negrito: Tantas vezes a Deus negou. A partícula não merece tanta ênfase.

Então, houve tentativa de melhorar a frase assim: Tantas vezes negou a Deus./2 Só que agora, a ênfase cai assim: Tantas vezes negou a Deus. Tirou a ênfase da preposição “a” e a colocou em Deus. Melhorou. Exceto que o verbo recebe uma ênfase errada. Como a terminação “-ou” não tem muito espaço para ser pronunciada, acabou soando como: “Tantas vezes nego a Deus”.

O hinário verde (SHCEs), que achamos ser do nordeste (não há dado nenhum quanto à publicação), modificou as primeiras duas linhas da segunda estrofe. A nossa frase ficou assim: “Tantas vezes na vida aqui” (#335). O que achamos ser uma segunda edição deste hinário (FES) restaurou as linhas originais e a frase voltou ao pai dos nossos hinários, a SHCE. (A LS #248 não mexeu na frase.)

O hinário: Melodia do coração, não inclui o hino, talvez pela dificuldade da música.

O hinário online: Riquezas de Cristo, o inclui, seguindo a SHCE./3 Mas a dificuldade continua.

Talvez uma mudança assim resolva: “Negou tantas vezes a Deus”. A ênfase ainda recai na primeira sílaba do verbo, mas há tempo hábil dentro da música para pronunciar plenamente a terminação “-ou”. O que acha?


1/ Também com título: “Olhe para a Rocha dos céus”.

2/ CC (BHte?) #193; SCE (Guarulhos) #197.

3/ A tabela das abreviaturas dos hinários pode ser encontrada aqui.

3 Comments

  1. Aida

    Excelente avaliação. Ótima enquete.

    De vez em quando percebo regentes mudando a letra (pelo seu próprio entendimento ?), talvez sem avaliar contextos, gramática ou concordância. Fica uma coisa esquisita. Daí quando visitamos outra congregação, dá um “nó” na cabeça na hora do cântico e atrapalha a concentração. Peço desculpas antecipadas pela sinceridade.

    Para quem digita hinos para o telão, também se faz importante atentar para a pontuação,
    letras maiúsculas no meio da frase, falhas de grafia, etc. Temos crianças ainda sendo alfabetizadas que podem ser induzidas ao erro. Além disso temos que lembrar dos nossos visitantes que talvez possam perceber falhas gritantes no texto.

    Talvez seja uma boa ideia pedir a outros irmãos com
    experiência e talvez formado em letras para avaliar.
    Tal qual você esta fazendo agora, Randal .

    Sou da área de exatas. Então, vou avaliar sua enquete com cuidado para não escrever bobagem.

    Uma vez mais, agradeço a oportunidade de comentar.

    • Comment by post author

      Seus comentários são sempre bem-vindas, irmã, cheias como são de espiritualidade e sabedoria.

      É preciso melhorar bastante nessa questão dos cânticos. Ainda estou aprendendo.

  2. Helgir Girodo

    Corrigimos às vezes a letra; mas, ao cantarmos pode surgir dificuldades no tropeço silábico musical. Essa é uma forma de simplificar a pronúncia cantada: cantar antes, fazendo as devidas correções. (Em meus 2.500 hinos fiz isso antes de publicar a letra.) Traduções do inglês para o português também, assim como pode acontecer erros gráficos na hora de digitar, e depois de imprimir temos dificuldades para interpretar ou cantar a letra. Revisão é prioridade antes de lançar o hino. Bom trabalho.

Qual a sua ideia?

%d blogueiros gostam disto: