Ontem, em assembleia geral ordinária do Lar Cristão, na cidade de Cabreúva, eu e a esposa deixamos nossos cargos como presidente e membro do Conselho Fiscal Consultivo e como representantes da igreja em São José dos Campos.

Passamos vários anos participando da vida oficial do Lar, em vários cargos não remunerados. Dedicamo-nos a este trabalho por acreditar tanto na sua missão como nos fiéis que se empenham em realizar esta obra de amor.

O trabalho do Lar é digno de nosso apoio. A congregação no Urbanova continua enviando uma oferta mensal e, de tempos em tempos, envia ofertas maiores.

Os irmãos que trabalham com o Lar esperam cada vez mais participação das congregações, para discípulos servirem como representantes nas assembleias e apoiadores ativos e financeiros de projetos.

O processo da representação é simples: basta uma congregação apresentar os nomes de até dois irmãos para consideração pela diretoria do Lar.

Apoiemos as boas obras da irmandade como o Lar Cristão, para que o amor de Deus seja evidente não somente em palavras, mas em ação, e para que a nossa devoção lhe seja aceitável como pura e imaculada, 1 João 3.18; Tiago 1.26-27.