Apareceu hoje no Facebook esta foto da fachada do prédio da congregação em Ribeirão Preto, pelo que se sabe. A congregação entende que igreja não tem nome, é uma só, um só corpo, Ef 4.4, e que denominar a igreja com algum nome torna ela em denominação.

 

A placa comunica bem a singularidade da igreja de Deus. Vai contra o modismo de dar nomes cada vez mais criativos e extensos a entidades que, pelos seus ensinos, são claramente criações humanas e não divinas.

Soubemos de outra congregação no nordeste cuja razão social é “A Igreja em ____”. Os irmãos desta cidade também dão testemunho da unicidade da família de Cristo.

Que o povo de Deus tenha consciência de que a divisão religiosa não é vantagem para quem procura uma igreja, mas vergonha para aqueles que rejeitam o plano de Deus e inventam suas próprias religiões, longe do mandamento divino.

“(…) que todos estejam unidos num só pensamento e num só parecer” 1 Coríntios 1.10c NVI.