Integrantes do Projeto Irmandade Solidária

Integrantes do Projeto Irmandade Solidária: Carla, Danielle Maranhão, Jussara Marta, Bruno, Mikhael, Adam, Ilka, Medeiros e Erickson

RECIFE, PE (AN) — Um grupo de irmãos voluntários se reuniu na capital pernambucana para ajudar às congregações no interior do estado com o ensino. Abaixo, uma visão do trabalho do grupo, chamado Projeto Irmandade Solidária, escrita por um dos integrantes do grupo, Bruno César Vicente.

Foi uma ação pensada em 2012, baseada nas urgentes e reais necessidades tanto da irmandade quanto das pessoas perdidas. Uma maneira de chegar às pessoas através do Evangelho ou da ação social de cristãos.

As congregações no interior de Pernambuco carecem ainda de alguma ajuda tanto para manterem-se quanto para propagar a mensagem. Pensando nesta necessidade e missão, um grupo de irmãos de várias congregações da Região Metropolitana do Recife dispôs-se a colaborar para que esses objetivos aconteçam.

O PIS presta-se a dar apoio espiritual, presencial, intelectual, educacional e financeiro a irmãos em congregações mais distantes e mais necessitadas do estado, embora o Projeto tenha sido aplicado em pequena escala em algumas congregações da Região Metropolitana do Recife, como um apoio direto e propagação do próprio Projeto.

Igrejas de Cristo são iniciadas em diversos lugares. É muitas vezes um trabalho difícil em algumas delas; os irmãos que se convertem nestas partes não conseguem levar adiante ou bem o trabalho por fatores diversos, quer sejam espirituais quer financeiros, formação de liderança, crescimento quantitativo, instruções acadêmicas, culturais, financeiras e sem essa ajuda atrofiam ao ponto de “fecharem as portas”.

Por causa desses fatores foi elaborado o PIS (Projeto Irmandade Solidária). O PIS é realizado em duas vertentes:

  • O Plano secular que engloba alfabetização, educação fundamental e média (ENEM, concursos públicos das mais variadas áreas, etc.), orientação sobre início e montagem de negócios; educação básica: alfabetização, letramento, noções de geografia, história, ciências e matemática; educação média: geografia, história, português, inglês, espanhol, legislação, informática, biologia, matemática, química e física – em ritmo de intensivo.
  • O Plano espiritual: uso dos materiais já existentes de estudo da irmandade: A vida de Cristo, A verdade para hoje, etc. (só para exemplificar), além de apoio nas campanhas e estratégias para atingir a cidade com a Palavra, em ritmo de intensivo. Organizamo-nos para ir à congregação bimestralmente em dois anos (tempo máximo em uma igreja) para orientação espiritual, educacional, etc., levar assistência, comunhão e encorajamento.

Entendemos que a ajuda só pressupõe o estritamente necessário para não educar erroneamente a irmandade, por exemplo, ajudando-a a melhorar suas condições, porém cobrando contrapartida já, dela (que se organize, levante, crie liderança, etc.).

Não criamos expectativa de que o trabalho será perene, pelo contrário, será constante apenas em seu período temporário (dois anos). São desafiados desde o momento inicial a doarem-se mais, quer física, espiritual quer financeiramente – isto para que as congregações sejam independentes e assumam sua obra (sustento de obreiros, pregação da Palavra, etc.) com o tempo e dentro de seu espaço geográfico inicial.

Já visitamos três congregações no ano passado e Serra Talhada foi a primeira igreja a receber as ações, começadas em fevereiro, com um retiro voltado só para evangelismo. Estamos retornando em junho para ajudar em campanha evangelística e atingir diversos bairros.

Temos planos para a parte secular nos próximos meses, auxiliando os irmãos a prepararem-se aos concursos públicos, também atraindo os visitantes, como intuito de que pela ação escolar tenhamos intimidade e futuros contatos para estudo com a Bíblia.

Queremos muito melhorar e ampliar o PIS a outras cidades e embora haja pessoas para outras equipes nossos recursos não são suficientes.

Contamos com orações a fim de que haja continuidade desta empreitada e que seja do Senhor.

O grupo aceita doações de materiais de apoio, tais como Bíblicas, livros e estudos, bem como sustento para as viagens. Materiais podem ser enviados para: Rua Rodrigues Ferreira 45, Bloco F, Apto 1206 — Várzea — 50810-020 Recife, PE.

Email de contato é do próprio Bruno: borbru@yahoo.com.br

Para maiores informações, veja o site do grupo.