1 João 4.7-11

Quatro características do amor de Deus, e do nosso amor.

#1. NATUREZA (8). Falar “Deus é amor” é falar da essência dele. O amor não é apenas uma atividade dele, ou uma ideia que teve, mas parte de quem é. O amor se torna parte da nossa natureza também quando nascemos de novo.

#2. MANIFESTAÇÃO (9). O amor se mostra, toma atitudes, age em favor do amado. O amor não consegue se esconder. “Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: enviou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele”.

#3. INICIATIVA (10). Ele nos amou primeiro, e não porque éramos bons. Não fica aguardando uma melhora da nossa parte. Toma o primeiro passo. “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados”.

#4. AVANÇO (11). O amor não fica parado, procura novos alvos. Recebe e passa para frente. “Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros”.